Adversário do Verdão na semifinal, o Vasco da Gama, líder de seu grupo, atropelou os adversários com três vitórias, sendo duas delas por goleada – 5 a 1 no Sporting, 5 a 1 no Áustria Viena e 2 a 1 no Nacional. Apesar da derrota frente aos vascaínos, os austríacos venceram seus outros dois jogos e também avançaram, para enfrentar a Juventus.

Empolgado pela ótima fase inicial, o Cruz-Maltino recebeu o Palmeiras em um Maracanã lotado. A partida ficou marcada pela contusão de Aquiles, que fraturou a perna em dividida com o goleiro Barbosa, ficando sete meses sem poder atuar. O atacante virou uma espécie de mártir do elenco, que, após o acidente prometeu conquistar o título de qualquer forma. A primeira vítima foi justamente o Vasco, que saiu derrotado por 2 a 1 no primeiro jogo da semifinal, com gols de Richard e Liminha; Maneca descontou. Quatro dias depois, os valentes atletas do Verdão seguraram a base da Seleção Brasileira de 50 e empataram em 0 a 0, também no Maracanã, classificando o Palmeiras para a grande final.

A primeira partida:

  • 11/07/1951
  • Mundial de Clubes de 1951 – Semifinal (primeiro jogo)
  • Palmeiras 2×1 Vasco
  • Estádio do Maracanã. Rio de Janeiro-RJ
  • Juiz: Edward Graigh (Inglaterra)
  • Palmeiras: Fábio Crippa; Salvador e Juvenal; Waldemar Fiúme (Túlio), Luiz Villa e Dema; Liminha, Aquiles (Ponce de León), Richard, Jair Rosa Pinto e Rodrigues. Técnico: Ventura Cambon.
  • Vasco: Barbosa; Augusto e Clarel; Eli, Danilo e Alfredo; Tesourinha, Ipojucan (Vasconcelos), Friaça, Maneca e Djair. Técnico: Oto Glória.
  • Gols: Richard (24’ do 1ºT), Maneca (1’ do 2ºT) e Liminha (37’ do 2ºT)

A segunda partida:

  • 15/07/1951
  • Mundial de Clubes de 1951 – Semifinal (segundo jogo)
  • Vasco 0x0 Palmeiras
  • Estádio do Maracanã. Rio de Janeiro-RJ
  • Juiz: Franz Grill (Áustria)
  • Palmeiras: Fábio Crippa; Salvador e Juvenal; Túlio, Luiz Villa e Dema; Liminha, Ponce de León, Richard (Lima), Jair Rosa Pinto e Rodrigues. Técnico: Ventura Cambon.
  • Vasco: Barbosa; Augusto e Clarel; Eli, Danilo e Alfredo; Tesourinha, Vasconcelos, Friaça, Maneca e Djair. Técnico: Oto Glória.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>